Peak 2 Peak

Hoje dia 13 é aniversário do João Guilherme. Assim como o Pedro no dia 10, ele também ganhou parabéns e “happy birthday“. Além disso, ganhou presente dos amigos, um bolo e cupcake do Renato. Bom, fizeram uma “festa” para ele. Muitas felicidades, João.

Logo depois do café, fomos a Whistler Village, para pegar o teleférico ou bondinho (que aqui chama-se gondola). A montanha é tão alta que a viagem demora uns 20 minutos para subir. Fui com Sarti, Otávio, e Dudis. Este último, o único que estava super confortável no lift. Fomos preparados com blusa pesada afinal, lá é muito alto e para minha surpresa, estava muito quente. Bermuda e camiseta era o suficiente. Por conta deste calor, vimos pouca neve, comparando com o outro grupo que eu acompanhei há dois anos atrás.

Por outro lado, eles puderam experimentar uma nova atração, que é uma ponte suspensa. Ela é furadinha em baixo e claro que eu com medo, só olhei pra frente! Ela tem corrimãos dos dois lados e eu fiz questão de segurar bem apertado dos dois lados. Já Danilo e Pedro pisavam com os pés afastados, justamente para balançar mais. Meu Deus!

Na foto, com todos os acampantes, vocês podem ver a cidade minúscula lá embaixo.

Fiz um vídeo girando 360°, para se ter a certeza de quão alto era e também de quão linda é a vista.

Ao sairmos da ponte, tiramos uma foto no novo Inukshuk, que significa, amizade. Esta era uma forma dos antigos aborígenes do Canadá fazerem esculturas humanas com pedras sobrepostas. Virou um símbolo deste país, usado inclusive nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2010, sediado em Vancouver.

Até a inauguração da ponte, 3 semanas atrás, todos tinham que caminhar por 20 a 25 minutos para tirar uma foto, no agora antigo Inukshuk.

Fizemos então a travessia pela gôndola para a montanha Blackcomb. É hiper seguro mas ao passar pelo vale formado pelas duas montanhas, a altura é de 436 metros do solo.

Quando voltamos para o Whistler Village, já passava das 15:00. Eles puderam então passear pela vila e gastar um pouco mais do vosso dinheiro. Mas como faz bem isso! Ninguém pediu para ficar no acampamento! Rsrsrs

Quatro meninos mexicanos se atrasaram muito e por isso ganharam a função de desmontar todas as barracas do camping, que estavam tomando sol. Aprendizado para todo mundo!

Agora a noite, eles fizeram uma atividade chamada aqui de Carnival. Lembra mais a festa junina nossa. Eles ganharam 3 tickets cada e tinham que tentar ganhar mais. Se perdessem e am obrigados a fazer alguma tarefa como: contar uma piada, dançar e os councelers então, entregavam mais um. O interessante desta atividade foi a integração com outros grupos que só fazem aulas de inglês.

Luiz Otávio teve também uma banca só dele por causa da sua habilidade com as cartas.

No final o grupo vencedor, pôde escolher um counceler para literalmente dar um banho. E como aniversariante, João tambem pôde escolher outro. Ele escolheu o Michael, que é belga, e a dois anos atrás era acampante, justamente como nossos alunos são hoje.

Um comentário em “Peak 2 Peak

  1. Parece que todos estão muito participativos e felizes. Parabéns, João. Parabéns, Pedro. Muitas felicidades. Caminhar pela ponte deve ter sido um desafio. Depois, quero saber quem foi mais destemido(a). Abraços.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s