Fechamento de Projetos 2018 – 1º semestre

k44
Um dos projetos desenvolvidos pelo K4 em 2017

Onze de junho é a data inicial de um evento bastante tradicional em nossa escola: Fechamento de Projetos.

A partir desse dia e durante todo o mês, nossos alunos da Educação Infantil, Ensino Fundamental 1 e Ensino Fundamental 2 apresentam o produto final de um semestre de trabalho desenvolvido com muito empenho e criatividade.

Abaixo algumas fotos dos anos anteriores.

 

 

 

Você conhece os diferentes tipos de bullying

Pesquisa realizada pelas Nações Unidas com 100 mil crianças e jovens de 18 países mostrou que, em média, metade deles sofreu algum tipo de bullying por razões como aparência física, gênero, orientação sexual, etnia ou país de origem.

No Brasil, esse percentual é de 43%, taxa semelhante a outros países da região: Argentina (47,8%), Chile (33,2%), Uruguai (36,7%) e Colômbia (43,5%). Em países desenvolvidos, a taxa também gira em torno de 40% a 50%, como é o caso de Alemanha (35,7%), Noruega (40,4%) e Espanha (39,8%).

O estudo mostrou ainda que o bullying é um fenômeno complexo que toma múltiplas formas. São elas:

Verbal: se manifesta pelo uso de palavras cruéis, xingamentos, ameaças e comentários desrespeitosos sobre determinados atributos. Em geral, estão relacionados à aparência, religião, etnia, deficiência, orientação sexual e assim por diante.

Física: como o próprio nome diz, se define pela agressão ou intimidação física que envolve o ato repetido de bater, chutar, fazer tropeçar, bloquear a passagem, empurrar, e tocar de maneiras indesejáveis, inadequadas e agressivas algumas partes do corpo da pessoa agredida.

Social: também conhecido como relacional, é usado para impedir que alguém faça parte de um grupo, seja na mesa do almoço, jogo, esporte ou atividade social. Também envolve exclusão ou intimidação.see-saw (3)

Cyberbullying: decorrente do desenvolvimento da internet, acontece quando alguém espalha mentiras e falsos rumores através de e-mails, mensagens de texto e redes sociais.

Adolescência hoje: desafios, prazeres, dores, vulnerabilidades

No último dia 12 de maio, recebemos a psiquiatra Dra. Sandra Scivoletto para conversar com os pais, mães, professores e alunos do ensino médio sobre um dos períodos mais emblemáticos da vida: a adolescência.

A grande presença de pessoas reforçou a percepção de que se trata de um tema que ainda gera muitas inseguranças, dúvidas e preocupações.

Dra. Sandra começou caracterizando a Adolescência e a definiu como: “Longo período do desenvolvimento na transição entre a infância e a vida adulta, num processo de maturidade crescente que envolve transformações físicas, emocionais, cognitivas e sociais.”

Além disso, mostrou algumas das principais mudanças no desenvolvimento cerebral do jovem. As típicas mudanças de humor, mudanças de comportamento e também a oposição ao mundo adulto são as consequências mais visíveis desse ciclo.

Recentes casos de suicídio entre jovens também foi discutido durante a palestra e para isso a Dra. Sandra mostrou dados epidemiológicos e os principais fatores de risco e proteção à esse comportamento.

Temas como mídias sociais, cyberbullying, uso de álcool e drogas também foram abordados.

Clicando na imagem abaixo é possível fazer o download do PowerPoint apresentado na palestra.

palestra Sandra

Veja algumas fotos da palestra:

A importância das refeições em família

Por causa da correria diária, muitas famílias acabaram se afastando das tradicionais refeições em conjunto. São tantos compromissos que pais e filhos mal se encontram. Sem falar que, muitas vezes, pais e mães continuam a trabalhar pelo celular quando chegam em casa, enquanto seus filhos vão direto para o computador ou para a televisão.

De acordo com um estudo recente publicado pelo Jornal da Academia Americana de Pediatria, as crianças são menos propensas a desenvolver maus hábitos alimentares, ou pior ainda, algum tipo de transtorno alimentar, se tiverem a oportunidade de comer junto com seus pais nem que seja apenas uma vez por dia. O mesmo estudo também sugere que meninos e meninas que se alimentam com suas famílias têm maior capacidade de optar por alimentos mais saudáveis.

Além disso, vale lembrar que refeições em família permitem conversas, algo cada vez mais raro nos dias de hoje. Porém, para tirar o máximo do momento, especialistas sugerem estabelecer algumas regrinhas como não trazer o celular para a mesa, deixar os aparelhos para carregar em outros cômodos, evitando assim distrações, e manter a TV desligada são algumas delas.

Ainda de acordo com o estudo, um bom jeito de fazer com que o encontro fique ainda mais proveitoso é envolver todos desde a preparação da comida até a organização final do ambiente após a refeição.

see-saw (1)
Estudos mostram que as refeições em família fortalecem os laços afetivos e ajudam a passar noções de organização para as crianças.

Dia da família em prol da Sustentabilidade

No último sábado, dia 05 de Maio, as famílias dos alunos de Toddler ao 1º ano foram convidadas a participar de um dia diferente com muitas atividades e repleto de reflexões sobre nossas atitudes em relação ao meio ambiente e à vida em sociedade.
Desde 2015, a ONU – Organização das Nações Unidas – definiu um plano de ação mundial para 15 anos (Agenda 2030), abrangendo 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).  Esta Agenda é um plano de ação para as pessoas, o planeta e a prosperidade, visando a melhoria da vida de todos agora e no futuro.
Desde o ano passado, em parceria com a empresa Reconectta que atua no mercado educacional, implementamos ações que mobilizam pais, alunos e funcionários da escola em prol da sustentabilidade, apoiando as metas que envolvem cada ODS.

Professoras: Juliana Salies, Patrícia Hoexter e Talita Macedo

 

A importância dos cantos.

Todos os dias no Toddler, iniciamos nossa rotina com os cantos de atividades diversificadas, conhecido como “corners”.
Essa importante proposta de organização visa promover a autonomia das crianças de diferentes formas. Neste momento, elas são estimuladas a fazer escolhas (decidir qual atividade irão realizar), resolver conflitos (aprender a esperar e a dividir brinquedos ou espaços com os colegas), fazer parcerias (que podem durar toda a manhã), entre outros aspectos relevantes para o desenvolvimento infantil.
Organizamos o ambiente de forma atrativa e agradável, com o objetivo de estimular o aprendizado. A criança é respeitada em seu ritmo e recebe atenção individualizada das educadoras, que têm a oportunidade de estreitar vínculos com os alunos e observar comportamentos e necessidades específicos.
Algumas das atividades entre as quais as crianças podem transitar são: jogos matemáticos, atividades de artes, faz-de-conta, atividades psicomotoras e livros.
Devido à significativa contribuição na formação pessoal e social das crianças, os cantos constituem importante parte da rotina escolar estabelecida no Toddler.

Teachers Roberta e Sula.

.