Direcionando o olhar

              No final do mês passado, as duas salas do 7º ano fizeram um estudo no Centro Histórico de São Paulo, passando por pontos importantes como:  Farol Santander, Teatro Municipal, Viaduto do Chá e Vale do Anhangabaú, Bolsa de Valores, Mercado Municipal, Vila Inglesa, MASP, Estação da Luz e Pateo do Colégio

            Orientados pelos professores Leo (História) e Vinícius (Geografia), os alunos realizaram um Ensaio Fotográfico.

O objetivo foi o de aguçar o olhar dos jovens durante esta saída. Foi também o de despertar, por meio da fotografia, uma percepção atenta às nuances e contrastes que a realidade urbana de nossa cidade nos apresenta.

Antes das saídas, a cada grupo foi atribuído um dos seguintes temas: Pobreza; Riqueza; Animais de rua; Meios de transportes; Arquitetura; Pessoas.

Aqui estão reproduzidas algumas das imagens realizadas por eles. Este trabalho também estará exposto no Sábado Cultural.

Abaixo estão alguns dos olhares dos alunos.

Leo Rodrigues – Professor de História

Olimpíada Interna de Matemática

No início deste mês, os alunos do 6º ao 9º ano participaram da Olimpíada See-Saw/Panamby de Matemática.

Nesta proposta, elaborada pelas professoras Anna Paola e Romilda, o objetivo é envolver os alunos em uma atividade em que eles possam perceber a beleza da matemática, que ela está em tudo no nosso entorno. E que a matemática de sala de aula ajuda bastante, mas não necessariamente quem tem as melhores notas nas provas consegue ter mais facilidade para resolver os desafios. Abaixo colocamos alguns exemplos dos desafios enfrentados. Se você não encontrar a resposta, pergunte a seu filho, vai ser divertido!

A premiação desta olimpíada será no auditório da escola, no Sábado Cultural.

José Roberto Dias

Coordenação Ensino Fundamental 2

 

Você está caminhando no Parque do Povo e à sua frente caminham 2 mães, 2 filhas, uma avó e uma neta. Quantas pessoas caminham na sua frente?

Se um tijolo pesa um quilo mais meio tijolo, quanto pesa um tijolo e meio?

Um elevador pode levar 20 adultos ou 24 crianças. Se 15 adultos já estão no elevador, qual é o número de crianças que ainda podem entrar no elevador?

Conhecer nosso passado, entender o presente e construir o futuro – parte 1

Como primeira parte do projeto de estudo dos alunos do 7º ano na área de Geografia, História e Ciências, fizemos uma visita ao Centro Histórico de São Paulo.

Na intenção de conhecer o contexto da origem e do desenvolvimento da cidade, realizamos um roteiro que constata um testemunho ainda existente do crescimento de São Paulo.

Conhecer o entorno do Teatro Municipal, subir no Farol Santander,  percorrer o Viaduto do Chá e o Vale do Anhangabaú, andar pela Rua Direita, passar na Bolsa de Valores e chegar até a Praça da Sé, no Marco Zero do Estado de São Paulo, foi só o começo dessa aventura do conhecimento.

Visitamos também o Páteo do Colégio, o Mercado Municipal, a Vila Inglesa e a Estação da Luz. Todos estes marcos são memórias vivas do crescimento e da importância da cidade.

Em seguida, partimos para o segundo eixo em importância cultural e econômica da cidade: a Avenida Paulista. Lá visitamos o Parque Trianon (com sua reserva de mata atlântica no meio da cidade), o MASP e caminhamos pela avenida contemplando os imensos e imponentes arranha-céus até outro ponto importante da história política e cultural de São Paulo e do Brasil: a escadaria do prédio da Gazeta, palco de comemorações e manifestações que mudaram a trajetória de nosso povo.

Escondido entre de centenas de prédios, nosso centro histórico ainda é testemunha de momentos cruciais da formação do espaço e da comunidade a que fazemos parte: visitá-lo é sem dúvida conhecer mais de nós mesmos. ”

José Roberto Dias

Coordenação EF 2

Sustentabilidade – 6º ano Conhecimento e Ação

  Como parte do projeto de estudo sobre Sustentabilidade, os alunos do 6º ano realizaram mais uma etapa em uma saída de estudo planejada com foco em RECICLAR.

  Nesta saída, os alunos visitaram uma Cooperativa de Catadores, na região de Pinheiros, e levaram como doação os materiais recicláveis recolhidos durante as ações na Festa Junina See-Saw Panamby 2018, e em campanhas internas da escola.

  Também visitaram a Central Mecanizada de Triagem da Prefeitura e o Aterro Sanitário Bandeirantes. Nestes dois últimos, tiveram a oportunidade de conhecer o sistema automático de separação dos materiais recicláveis e como é feita a destinação da imensa quantidade de resíduos domésticos e hospitalares gerados todos os dias em parte da cidade de São Paulo.

 

José Roberto Dias

Coordenação EF 2

Está aberta a temporada de caça aos minibeasts na See-Saw

As idas ao parque ganharam um novo significado desde que começamos a explorar o universo dos bichinhos de jardim!

As crianças aprendem sobre suas características em sala de aula através de livros, pesquisas e vídeos informativos, complementam seus conhecimentos de forma contextualizada ao interagirem com lagartas, borboletas, formigas, joaninhas e outros insetos.

Acreditando na importância da conscientização e preservação da natureza, temos como objetivo fazer com que os alunos conheçam e identifiquem os bichinhos em sua habitat natural, propondo situações de aprendizagem que despertem a curiosidade, a descoberta do novo, a busca e formulação de explicações para suas curiosidades.

Professoras Carla Ventre, Karina Zuquetto, Kely Silvestre e Mariane Rondena.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Egito Antigo – 1º ano EF1

egito

O projeto Egito Antigo foi desenvolvido para o primeiro ano do ensino fundamental e tem por objetivos gerais fazer uso deste tema para estimular a criança a estabelecer relações entre o seu modo de vida e o de outros grupos sociais.
Por fazer parte do currículo bilíngue, temos também objetivos voltados ao desenvolvimento de habilidades linguísticas, como a ampliação do vocabulário, incorporação de novas estruturas, desenvolvimento da compreensão auditiva e da capacidade de expressar-se utilizando uma segunda língua.
As atividades desenvolvidas buscam estimular uma participação ativa dos alunos. Incentivamos que eles trabalhem em grupos, manifestando opiniões, buscando informações, e confrontando ideias. Essas estratégias engajam e motivam os alunos, colocando-os no centro do processo de aprendizagem, e levando-os a assumir o protagonismo estudantil.
Além dos tradicionais métodos de pesquisa, trazemos para a sala de aula outras tecnologias, explorando-as e aplicando-as de forma responsável, ao buscar fontes confiáveis de informação, e ampliar seu uso para além do entretenimento.
Lisandra Ostronoff, Marina Giacon e Vanessa Corredato

Imagem1.png
Após explorar elementos geográficos e da paisagem natural, os alunos construíram uma representação do mapa do Egito com diferentes materiais e texturas.

PHOTO-2018-08-29-08-01-01Em grupos, os alunos pesquisam e discutem sobre os animais que habitam o Egito, e constroem um cartaz apresentando para os colegas suas descobertas.

Veja mais fotos do trabalho abaixo:

Workshop/Curso Prático de Biotecnologia

Os alunos do 8º ano tiveram a oportunidade única de um estudo de meio na área de biotecnologia, numa parceria entre a Escola See-Saw/Panamby e o Núcleo de Terapia Celular e Molecular (NUCEL) da Faculdade de Medicina da USP. Integrando os conhecimentos adquiridos em Ciências (currículo nacional) e Science (currículo em inglês), os alunos foram desafiados a entender e colocar em prática diversos conceitos da área de engenharia genética, terapia celular e desenvolvimento de novas tecnologias em um laboratório de pesquisa de ponta. Desvendar com a ciência desafios sobre hemofilia, diabetes, gerar bactérias transgênicas através do DNA recombinante, e participar dos projetos desenvolvidos na NUCEL pelos pesquisadores foram algumas das atividades práticas desenvolvidas ao longo de dois dias de muita pesquisa e aprendizagem.

José Roberto Dias

Coordenação EF 2